Do computador ao liquidificamor!

Comecei minha caminhada para a Alimentação Viva com os pés na terra da floresta, som de passarinhos e cheiro de mato vivo, colhendo “frutas biscoito” fresquinhas (uma frutinha vermelha que tem gosto de biscoito de aveia germinada!) e comendo com banana e mel ao acordar no Cerrado. Quando voltei para minha rotina urbana na Mata Atlântica encontrei a Alimentação Viva On Line.

E foi entre muitas idas e vindas entre o liquificamor e o computador que aprendi a germinar, fazer o suco e conhecer as sementes e as gentes lindas que germinam.

Naquela época não imaginava que a Alimentação Viva viraria uma questão central pra mim. Mas virou. As sementes entraram em cada cantinho me alimentando com sua alegria germinada. Eu sou lhes sou muito grata pelo resgate do despertar todo dia com encantamento pela aventura de viver mais um dia vivo!

Hoje as sementes germinadas e os brotos estão no meu trabalho e em mim, sempre! Sou muito grata por aprender com elas, todo dia um jeito vivo único de perceber a vida e conversar sobre o cuidado com a natureza e a saúde.

O que pretendia contar quando comecei esse texto é que conheço bem as vicissitudes desse caminho e espero sinceramente facilitar o seu!

Minha gratidão as sementes por você estar aqui!